sexta-feira, janeiro 20, 2006

Falta de ar ?

"Certo dia, um jornalista perguntou ao intelectual francês Marcel Légault, täo profundo como crítico na sua reflexäo sobre o cristianismo, se ele, afinal, estava dentro ou fora da Igreja. "Nem uma coisa nem outra"- terá ele respondido - "Estou à porta". Surpreendido e desconcertado, o jornalista insistiu: "À porta?! Porquê?" E Légault esclareceu: "Para poder respirar..."
Lembro-me sempre deste episódio quando ouço algumas pessoas falarem sobre o desencanto que sentem por näo conseguirem encontrar na Igreja o espaço de liberdade e de realizaçäo que desejam.
Esta dificuldade em "respirar" acaba por afastar, desiludidos, muitos daqueles que, em certo momento, foram seduzidos pelo Cristo da humanidade plena. E säo tantos..."

retirado do blog http://noadro.blogspot.com/

Então pergunto eu: porque é que a Igreja não abre as suas portas e janelas para que dessa maneira ocorra uma forte corrente de ar e de novo toda a gente possa respirar um ar fresco, saudável e que traz uma paz de espírito aqueles(as) que o respiram?
Porque é que o "livrinho" escrito no Concílio Vaticano II, continua guardado nas gavetas das Igrejas e nas gavetas dos cristãos a apanhar mofo e um cheiro a velho e desactualizado?
Não será esse "livrinho" um purificador de ar e que tem o condão de abrir as portas e janelas da Igreja?

Infelizmente, continuamos a assistir impávidos e serenos a pessoas responsáveis que lutam para que as suas "capelinhas", herméticamente fechadas continuem arrumadinhas e direitinhas sem se aborrecerem muito e claro, assim não dão muito trabalho.
É só fazer aquilo que à anos fazem, "mais do mesmo".
Quando Cristo veio precisamente para revolucionar e mexer com o "status quo" instalado na sociedade e desinstalar-nos obrigando-nos a agir e a sermos semente de esperança, humildade, paz e acima de tudo AMOR.

Enfim, coisas da vida ...

1 comentário:

Manuel disse...

Olá Fernando,
Ainda bem que gostaste do texto e do blogue.
Näo conhecia o teu, de modo que vim meter o nariz. Gostei do que vi... E já te linkei!
Abraço e boas postas
Manel