segunda-feira, agosto 07, 2006

3 euros ?

Um menino, com voz tímida e os olhos cheios de admiração, perguntou ao pai, quando chega a casa do trabalho:
- Quanto ganha o pai por hora?
O pai, num gesto severo, respondeu:
- Escuta aqui meu filho, isso que perguntas nem a tua mãe sabe. Não me aborreças... estou cansado.
Mas o filho insiste:
- Mas, pai, por favor, diga-me quanto ganha por hora.
A reacção do pai foi menos severa e acabou por responder:
- Três euros por hora.
- Então poderia emprestar-me um euro?
O pai, cheio de ira, e tratando o filho com brutalidade, respondeu:
- Então, é essa a arazão de quereres saber quanto eu ganho. Vai dormir e não me aborreças mais.
Já era noite, quando o pai começou a pensar no que havia contecido e sentiu-se culpado. Talvez, quem sabe, o filho precisasse de comprar algo importante para ele.
Querendo descarregar a sua consciência dorida, foi até ao quarto do menino e, em voz baixa, perguntou:
- Filho, estás a dormir?
- Não, pai - respondeu o garoto sonolento e choroso.
- Olha, aqui está o dinheiro que me pediste: um euro.
- Muito obrigado, pai! - disse o filho levantando-se e retirando mais dois euros de uma caixinha que estava junto da cama.
- Pai, agora já completei!... Tenho três euros! Poderia vender-me uma hora do seu tempo?

Por vezes coloco "coisas" no meu blog, apenas para que não me esqueça delas e porque sei que ficam memorizadas e eternizadas neste meu pequeno espaço. Neste caso para que nunca me esqueça de guardar tempo para o meu filhote e para a minha mulher. AMO-VOS MUITO !!!

Enfim, coisas da vida !

3 comentários:

Flor disse...

é verdade, devemos ter sempre tempo, e tempo de qualidade para aqueles que amamos!
Gostei deste blog. Voltarei mais vezes, se puder, claro! :)

Morgaine disse...

uma boa lição :) há coisas que não têm preço. Um apelo tão simples deste menino. Gostei muito.

Paulo disse...

Para começar gostaria de agradecer a sua visita no meu espaço mais introspectivo, mais de cariz religioso.
Fui por este blog vendo, lendo e sentido algumas coisas aqui escritas. Este, talvez por também ter um filho e espsoa, tocou-me...também eu por vezes..."esqueço-me" por motivos de força maior mas...
Quanto aos estudos, estou a fazer o curso devagar, não só pelos custos como pelo tempo disponivel. Apenas fiz uma disciplina, e matriculei-me para mais 2, do 1º ano. Se tiver em suporte informatico ou outro meio, algo que me auxilie no curso, para além dos manuais, ficar-lhe-ei grato.
Vou voltar mais vezes:)