quarta-feira, julho 07, 2010

Júlio Pedrosa sugere recuperação dos terrenos das piscinas para futuro hospital

Fará sentido continuarmos a manter um hospital central dentro da cidade e acima de tudo com as acessibilidades que possui? não me parece uma abordagem correcta ... temos tantos terrenos fora da cidade e dentro do perímetro urbano, para quê, andarmos a gastar dinheiro em aquisição de terrenos hiper-valorizados em troca de "terreno agrícola"?
Sinceramente a abordagem não está a ser feita com seriedade e poderá incluir "outros interesses" ...

Enfim, coisas da vida ...

O ex-reitor da Universidade de Aveiro mostra-se favorável à construção do novo hospital em terrenos nas imediações das actuais instalações. Para Júlio Pedrosa, que esteve ligado à criação da escola superior de saúde, há terrenos para garantir condições de construção. Deixando em aberto uma posição quanto à localização, diz que a única exigência é a capacidade de pensar num hospital de excelência. “As pessoas que estão associadas à saúde e ao hospital deviam ter uma visão parecida com aquela que se teve para a Universidade. Na altura dizíamos, não nos contentamos com uma coisa diferente de sermos uma excelente universidade porque não podemos competir com Coimbra e Porto e afirmarmo-nos se não formos excelentes. Com o hospital é exactamente a mesma coisa. Aveiro não se pode contentar em ter outra coisa que não seja um excelente hospital. É naquele território? Na minha opinião pode ser. Existe ali terreno não ocupado e terreno que pode ser ocupado de outra maneira que permitem fazer um excelente hospital. Acho que se deve estudar essa possibilidade”, afirma Júlio Pedrosa.
Recorde-se que o Governo remeteu para o final do ano decisões quanto ao projecto do novo hospital, sendo que a autarquia disponibilizou terrenos fora da cidade.
O antigo reitor da UA, vai mais longe e lembra que a Universidade de Aveiro tem uma parcela naquela área a que se poderiam juntar terrenos das antigas piscinas do Beira-Mar e até avançar para o reordenamento daquela zona. Um desafio que poderia obrigar a repensar os negócios feitos no último ano entre autarquia e Beira-Mar. “Não tenho problema se me disserem que para se ter um excelente hospital ele deve ser localizado noutro sítio. Essa é que é a questão. Imagine que os aveirenses se mobilizavam para recuperar o terreno das piscinas do Beira-Mar; Que as pessoas que têm capacidade de decisão, quando tiver de se construir a nova escola para substituir a João Afonso, tivessem condição para desenhar tudo de forma integrada; que se recuperasse para a cidade o terreno das piscinas do Beira-Mar. Se calhar havia terreno porque a UA também tem lá um terreno que foi doado para a Escola Superior de Saúde. Não vejo dificuldade em fazê-lo ali. Não vejo”, sublinha Júlio Pedrosa em entrevista ao programa “Conversas”.

fonte: http://www.terranova.pt/index.php?idNoticia=4462


Sem comentários: