terça-feira, dezembro 14, 2010

Reflexão de Advento II

Dá Senhor à nossa vida a Tua sabedoria.
Ajuda-nos a jejuar das palavras que Te escondem, das palavras onde o amor não emerge, das palavras confusas, extenuadas, atiradas como pedras ou como alarde, das palavras que muralham a comunicação, das palavras que nada mais permitem senão palavras.
Que o nosso coração se abra ao silêncio activo e comprometido que é a marca da hospitalidade verdadeira, a marca do Advento verdadeiro.
Dá-nos a força de insinuar, nos invernos gelados que interiormente vivemos, o ramo verde, a inesperada flor, o irreprimível convite que Tu fazes ao nosso renascer.

Texto: José Tolentino Mendonça
Desenho: Rui Aleixo

1 comentário:

DE MÃOS DADAS disse...

lindo mesmo
abraço
Utilia