sexta-feira, novembro 23, 2007

DEBATE - Futuro da Igreja em Portugal

O futuro da Igreja em Portugal é o tema do debate entre os Bispos D. Carlos Azevedo, D. António Marto e D. António Francisco, que foi transmitido na Rádio Renascença.
“Nós somos sempre dados a invejazinhas, ciumezinhos, a coisas que vão dividindo as pessoas e que vão criando atritos entre elas”, diz D. Carlos Azevedo, considerando que estes factores não ajudam na construção da “valorização da vocação de cada um”.Por isso, refere o porta-voz da Conferência Episcopal Portuguesa, “o caminho de todos os pastores fazer com que cada um desenvolva a sua própria vocação na correspondência aos dons do espírito e esse é um trabalho sempre a fazer”.O Bispo de Aveiro , D. António Francisco, fala, por seu lado, num dinamismo novo após o encontro com o Papa, durante a deslocação “Ad Limina Apostulorum”, donde resulta um “grande esforço de renovação”.“Creio que é o momento de nos reencontrarmos com esta centralidade de uma Igreja que é convidada a falar mais de Deus e a descobrir estes caminhos, porque aí está o essencial”, diz D. António Francisco.Ir ao fundo do coração humano é o conselho do Bispo de Leiria-Fátima. Para D. António Marto, a reforma da Igreja “não se faz só através de documentos da Conferência Episcopal, faz-se com as pessoas concretas, nas comunidades e, enquanto não se despertar a alegria, a beleza, o gosto e o gozo da fé as pessoas não se mobilizam”. “Sem irmos ao fundo do coração humano, do coração do crente, não teremos uma Igreja mobilizada e entusiasta para fazer face a estas dificuldades”, acrescenta. O debate foi moderado pela jornalista Aura Miguel e pode ouvi-lo na Renascença seguindo este link: =
DEBATE =

[imagem: D. António Francisco no debate nos estúdios da Renascença de Leiria] fonte: www.rr.pt]

Sem comentários: